Banner Covid

História

História

O povoamento da região deu-se a partir da casa de farinha, de propriedade de João Gonçalves, onde era processada a mandioca produzida por agricultores locais. A seguir surgiu a feira livre, a Feira de Catolé dos Sousas, em 1881, motivando a fixação de moradores no local.

O distrito foi criado com a denominação de Aroeiras pela lei municipal nº 12, de 25 de outubro de 1905, subordinado ao município de Umbuzeiro. A emancipação política ocorreu em 2 de dezembro de 1953 pela lei estadual nº 980, por desmembramento do município de Umbuzeiro. A instalação do novo município ocorreu em 28 de dezembro de 1953.

 

Geografia

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[8] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Foi construído o terceiro maior reservatório hídrico do estado, conhecido como "Barragem de Acauã". Este fato gerou uma forte reação por parte dos habitantes da região inundada, que alegaram deixar de ter o mínimo de condições necessárias para uma vida digna.

O povoamento da região deu-se a partir da casa de farinha de propriedade de Antonio Gonçalves. Os agricultores traziam sua mandioca para transformá-la em farinha. A seguir surgiu a feira livre, a Feira de Catolé dos Sousas, em 1881. Isto motivou a fixação de moradores no local.

Hoje além da zona urbana, o município conta com um grande número de habitantes na zona rural (mais da metade da população total), destacando-se, a população do distrito de Pedro Velho.

 

Clima

Dados do Departamento de Ciências Atmosféricas, da Universidade Federal de Campina Grande, mostram que Aroeiras apresenta um clima com média pluviométrica anual de 633,5 mm e temperatura média anual de 23,9 °C.

© 2021 Prefeitura Municipal de Dormentes - PE
Rua José Clementino Rodrigues Coelho, 60 - Centro - Cep: 56355-000 - Todos os Direitos Reservados Desenvolvimento